Caetano Veloso – Zii e Zie

24 Abr
Caetano Emanuel Viana Telles Veloso

Caetano Emanuel Viana Telles Veloso

Antes de mais nada, falar de Caetano Veloso é quase que impossível (com tanto fã devoto no Brasil, acabo me enchendo). Sim, o baiano é genial e ponto final. Mas ser genial todo o tempo é impossível – talvez por esta razão Chico Buarque ultimamente prefira escrever livros. Até mesmo Bob Dylan, que é o ser maior, fica cansado e de saco cheio.

Nos anos 80, o mais amado e odiado cantor e compositor baiano foi inteligente em sacar que o rock nacional era o que ia estourar. De cara foi para o lado do Cazuza, pois percebeu que ali morava a genialidade da geração. Fez isso também nos anos 70, quando focou na Banda Black Rio e em Jorge. Lembra “Ive Brussel”? 

Agora Caetano resolveu ser indie-rock. O resultado ficou OK. Quando tenta fazer o estilo de Los Hermanos, ele se sai bem melhor que Marcelo Camelo. Mas para isso nem precisa fazer força, não é mesmo? 

Há bons momentos no novo trabalho, como “A Cor Amarela” e “A Base de Guantánamo”, que lembra um pouco “Haiti”. Sugiro uma parceria com Mano Brown. Os dois precisam de coisas que se encaixem…pense nisso. Mas é um disco de Caetano Veloso, o que torna sua audição obrigatória.

Advertisements

Uma resposta to “Caetano Veloso – Zii e Zie”

  1. vinicius 13/05/2009 às 18:25 #

    nem precisa fazer força para superar o Camelo hehehahuaua

    belo texto Serjão
    e o blog tá show de bola também
    a foto da marcha em ipanema
    abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: