R.I.P Michael Jackson – Agora/SP

27 Jun

PEOPLE-JACKSON/

Michael Jackson foi o artista que rompeu com as barreiras mais incrustradas da sociedade norte-americana para a música negra se tornar a mais poderosa do mercado do entretenimento nos dias de hoje. Muito se deve ao que o astro e sua arte conseguiram ao longo dos tempos, e que o transformaram no legítimo rei do pop (equiparando-o apenas a Elvis Presley, considerado o rei do rock).

A primeira e principal barreira a ser quebrada por Michael Jackson foi o racismo. Sua “Billie Jean” se transformou no primeiro clipe de um artista negro a passar na MTV norte-americana. O disco “Thriller”, de 1982, um dos discos mais vendidos da história da indústria fonográfica, tornou-se um clássico de toda uma década e até hoje é tido como referência para as novas gerações _ sem esquecer o mérito da produção de Quincy Jones, o homem que descobriu o pequeno notável.

Outra das marcas deixadas pelo superstar foi seu inesquecível estilo de dançar. Jackson foi o responsável por levar a dança que começava a fervilhar nas ruas dos Estados Unidos para o grande público, determinando o surgimento do “break” (o modo de balançar o corpo com pequenas quebras). Não é por menos que os novos artistas o consideram um verdadeiro deus da música. Seu gingado abriu as portas para o rap, que apenas começava a mostrar sua força no início dos anos 80.

Além de meteórica, a trajetória do astro começou bem cedo. Ainda uma criança, ele surpreendeu o mundo ao lado dos irmãos no conjunto Jackson 5. Em 1975, assinou com uma grande gravadora, a Epic, partindo para a carreira solo. A estrela do rei do pop começou a brilhar mais forte do que a de todos os outros artistas do showbiz mundial em 1979, data de gravação do disco “Off The Wall”. Esse trabalho é importante também por marcar o início de sua amizade com o produtor Quincy Jones, que o considerava como um filho. Michael tinha um respeito enorme por ele, já que sua relação com seu pai nunca foi das melhores.

Em 1982,  “Thriller” chegou às lojas. A partir daí, a industria fonográfica muda a forma de pensar. Seus clipes não eram apenas registros em imagens de sua música. Eram obras cinematográficas, dirigidas por nomes de peso de Hollywood.

Contratos milionários, exposição massiva: tudo o que Michael Jackson fazia virava assunto de jornal em uma época em que a mídia das celebridades não era sombra do que é hoje. Assim, a cabeça do astro mudou. Ele deixou de ser uma criança para se tornar um verdadeiro mito de uma hora pra outra. O resultado foi que o rei do pop construiu um universo particular e começou a perder o rumo das coisas. Seu disco seguinte só sairia cinco anos depois. “Bad” não conseguiu o mesmo impacto de “Thriller”, mesmo com ajuda de Stevie Wonder e até Martin Scorscese dirigindo seus clipes. Não passou de um bom trabalho de Michael.

Nos anos seguintes, ele se transformou em uma caricatura de si mesmo. Criou sua própria Disneylândia, sofreu processos, desbotou, ficou doente. Tudo aconteceu e tudo virou notícia. Seu lado celebridade continuava falando mais alto. Suas músicas não tinham a mesma força de antes, mas ainda assim Michael Jackson continuou fazendo sucesso. Vale lembrar que mesmo uma canção ruim com sua assinatura era melhor do que muito que do se fazia.

A história da música negra norte-americana é repleta de gênios que mudaram a história do mundo. Nomes que já se foram, como James Brown, Miles Davis e Ray Charles, abriram as portas. Michael Jackson arrebentou, entrou dançando e colocou a mais popular arte negra no lugar de direito: o topo. Hoje, o que se faz de melhor na música pop, seja por negros seja por brancos, é resultado da sua trajetória. O mundo vai continuar dançando, mas sem o mesmo brilho, sem a mesma luva branca.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: